terça-feira, 24 de janeiro de 2012

COMPANHEIRO AGENOR CASARIL PALESTRA SOBRE A FAMÍLIA NO ROTARY CLUB PORTO ALEGRE BOM FIM

No dia 16 de dezembro, Mês da Família no Rotary Internacional, o Rotary Club Bom Fim recepcionou os companheiros Agenor Casaril e Octavio Augusto Simon de Souza, quando aquele palestrou, após o almoço, durante trinta minutos, sobre a Família.  A abordagem realizada foi apreciada por todos os companheiros presentes, que, ao final, também fizeram questionamentos e apreciações acerca do que foi falado.  Os pontos abordados foram os seguintes:


A – O ser humano individual é uma abstração.  Não vive: convive. Sua natureza de pessoa humana o faz essencialmente um feixe de relações, não um invidíduo isolado e autossuficiente. Logo, o ser humano é essencialmente família.
B – A família é a célula-máter da sociedade. O tecido social é constituído de famílias antes que de indivíduos humanos. A família precede toda e qualquer instituição social.
C – A família é instituição de Direito natural: não é criação do homem, da sociedade  ou do Estado. Por isso vem antes e está acima do Estado. Este não pode tomar o lugar daquela na educação dos filhos.
D – “A família é a melhor coisa do mundo “, isto é, a melhor coisa que Deus criou. Foi o que declararam os mil psiquiatras, psicólogos, sociólogos, médicos e educadores, reunidos no “Primeiro Congresso Internacional de Psiquiatria Social, realizado em Londres nos anos 70.
E – Funções da família em duas dimensões
  1. Funções institucionais(família é instituição social):  plano biológico(transmissão da vida); plano econômico(produção de bens); plano da proteção(riscos da existência); plano da cultura(transmissão de conceitos e valores morais e espirituais); plano da estratificação (status social); plano integrativo (inserção na sociedade e seu controle).
  2. Funções pessoais:  função conjugal (afetividade entre os cônjuges);  função parental (afetividade entre pais e filhos); função fraternal (afetividade entre irmãos).
F – Família e sua  crise atual: hoje a família precisa voltar par a a sua essência, que é o amor, e amor exigente que vem  com a educação. É preciso insistir que o ser humano não é pura subjetividade ou apenas indivíduo. Ele é família, ele é relação. Portanto, deve viver como família para realizar-se através do amor.
G – A família e a educação:  o primeiro e o melhor educador é a família. As instituições sociais (escola, Estado, clube, sociedade) complementam a educação e dão a instrução ou formação técnico-científica e humanista. Ver diferença entre educação e instrução.
H – Os valores e a família: ela os transmite e os desenvolve pela prática e exemplo diuturnos. Exemplos dos imigrantes italianos: amor a Deus, à família e ao trabalho.
I -  A família, base da sociedade, tem especial proteção do Estado (art. 226, “caput”, CF):
§ 1º - O casamento é civil e gratuita a celebração.
§ 2º - O casamento religioso tem efeito civil, nos termos da lei.
§ 3º - Para efeito de proteção do Estado, é reconhecida a união estável entre o homem e a mulher  como entidade familiar, devendo a lei facilitar sua conversão em casamento.
§ 4º - Entende-se também como entidade familiar  a comunidade formada por qualquer dos pais e seus descendentes.
§ 5º - Os direitos e deveres referentes à sociedade conjugal são exercidos igualmente pelo homem e pela  mulher.
§ 6º - O casamento civil pode ser dissolvido pelo divórcio, após prévia separação judicial por mais de um ano nos casos expressos em lei, ou comprovada a separação de fato por mais de dois anos.
§ 7º - Fundado nos princípios da dignidade da pessoa humana e da paternidade responsável, o planejamento do casal é livre decisão do casal, competindo ao Estado propiciar recursos educacionais e científicos para o exercício desses direitos, vedada qualquer forma coercitiva por parte de instituições oficiais ou privadas.
§ 8º - O Estado assegurará a assistência à família na pessoa de cada um dos que a integram, criando mecanismos para coibir a violência do âmbito de suas relações.
J - O rotarismo bem praticado é uma feliz expressão e uma extensão do amor fecundo e solidário da família.Ambos existem para alcançar o bem comum.
L – O saudoso EGD Marcos Thomas costumava, em suas falas, traçar um paralelo:  o bom rotariano pressupõe que ele seja: a) bom pai, b) bom marido, c) bom profissional. Logo, as virtudes da família se expressam na vivência rotária. Produzem atos de amor que geram felicidade. Certo é que ninguém é feliz sozinho, pois o amor é essencialmente relação.

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

FELIZ ANO NOVO

O Rotary Club de Porto Alegre Beira-Rio, através de sua Presidente, Carmen Busatto, tem o prazer de desejar ao Governador do Distrito 4680, Valdir Bruxel, a todos os companheiros do clube e seus cônjuges e aos rotarianos de todos os quadrantes, um Feliz Ano Novo.  Que todos possam ser felizes com suas famílias, com muita alegria, saúde e realizações profissionais e pessoais.  Que cada rotariano de nosso clube e de cada clube seja a seiva através da qual a energia solidária se propague em todas as direções, dando de si sem pensar em si, ao mesmo tempo em que, conhecendo a si mesmo, possa abraçar e envolver a comunidade em suas necessidades.  O Ano Novo sempre é um bom pretexto para que se possa melhorar.  
Boa sorte a todos!