terça-feira, 17 de maio de 2016

MENSAGEM DO PRESIDENTE RAVINDRAN

PREZADOS ROTARIANOS

Alguns anos atrás, fui convidado para fazer uma palestra em um Interact Club da minha cidade, Colombo, no Sri Lanka.
Como sempre levei minhas interações com os jovens do Rotary muito a sério, preparei meu pronunciamento cuidadosamente e me dediquei à apresentação da mesma forma que faria em qualquer outro evento. Depois da reunião, fiquei no local para conversar com alguns interactianos, respondi às suas perguntas e lhes desejei sucesso.
Ao sair da sala onde havíamos nos reunido naquela tarde de outono, os fortes raios do sol atingiram diretamente os meus olhos. Encontrei um lugarzinho à sombra, atrás de uma coluna, para esperar a pessoa que iria me buscar.
Enquanto aguardava, escutei um grupo de interactianos que havia acabado de ouvir o meu discurso. Naturalmente, fiquei curioso. O que eles estariam dizendo e o que haviam aprendido com a minha apresentação? Percebi, rapidamente, que o que eles tinham absorvido não era nada do que eu esperava.
Eles não estavam falando sobre o que eu tinha dito, sobre as histórias que havia contado ou sobre as lições que busquei transmitir em minha visita à escola. Fiquei surpreso ao ouvi-los conversar sobre minhas roupas ocidentais, minha experiência profissional e minha empresa. Cada aspecto da minha aparência e do meu comportamento foi esmiuçado e discutido. Assim que eles começaram a especular o carro que eu dirigia, minha carona chegou e tive que sair do meu “esconderijo”. Embora eles devam ter ficado um pouco envergonhados, eu sorri, entrei no carro e acenei ao partir.
Independentemente do que eles tenham aprendido naquele dia, o meu aprendizado foi muito maior. Descobri que as lições que ensinamos por meio dos nossos exemplos são muito mais significativas do que as transmitidas com palavras. Percebi que, como líder rotário e pessoa proeminente na comunidade, eu tinha me tornado um exemplo a ser seguido para aqueles jovens. Seus olhos se fixaram em mim de uma maneira que jamais havia notado antes. Se escolhessem me copiar, eles teriam como base o que viram, não o que ouviram.
Todos nós, no Rotary, somos líderes nas nossas comunidades, de uma  maneira ou de outra. Todos carregamos a responsabilidade inerente a essa posição. Nossos valores rotários e nossos ideais não podem se limitar aos Rotary Clubs. Eles devem ser levados conosco todos os dias, aonde quer que formos. Mesmo não estando envolvidos em um trabalho rotário, nós sempre representamos o Rotary. Logo, devemos nos portar de forma adequada, seja na nossa maneira de pensar, falar ou nos comportar. 
Isso é o mínimo que as nossas comunidades e nossas crianças merecem.

sexta-feira, 13 de maio de 2016

ROTARY EM ROMA

PAPA DÁ AS BOAS-VINDAS AO ROTARY NO JUBILEU

O Papa Francisco cumprimenta o presidente do Rotary International, K.R. Ravindran, durante jubileu no Vaticano, em 30 de abril. Cerca de 9.000 rotarianos compareceram ao evento como convidados especiais do Papa.
Motivados por um convite especial do Papa Francisco, milhares de rotarianos estiveram no Vaticano em Roma, no sábado, para celebrar conceitos de compaixão, inclusão e serviços à humanidade.
Na manhã do sábado o grupo — formado por cerca de 9.000 rotarianos de 80 países — atravessou as ruas congestionadas da capital italiana, passou pela segurança rigorosa ao redor da Praça de São Pedro e ocupou a área reservada para o Rotary em frente à basílica para assistir à audiência do Jubileu.
O Papa Francisco, um argentino de 79 anos de idade, pediu que a multidão de mais de 100.000 pessoas — que incluiu membros do departamento de polícia e das forças armadas de todo o mundo — criasse uma cultura de paz, segurança e solidariedade mundial.
"Sua mensagem sobre paz prega a aceitação. No Rotary nós aceitamos pessoas de todas as culturas e credos, portanto, podemos levar esta mensagem a todos os clubes e comunidades", disse o rotariano R. Asokan, da Índia.
Embora o Papa Francisco seja líder da Igreja Católica, suas palavras costumam alcançar um público maior. Uma pesquisa publicada no início deste ano revela que ele é um dos líderes mundiais mais admirados e que mais confiança inspira.
Foi isto que atraiu tantas pessoas ao evento no Vaticano. Madrid Zimmerman, rotariana dos EUA, não é católica, mas disse que o Papa tem o dom de tocar o coração das pessoas, independentemente de sua fé ou cultura. "O Rotary tem o mesmo poder", diz ela. "Embora tenhamos outras maneiras de expressar isso, o desejo de entrar em ação para ajudar o próximo vem do mesmo lugar. Este jubileu nos lembra que nossa meta é servir àqueles que precisam da nossa assistência."
Depois do jubileu, o Papa Francisco se reuniu com uma pequena delegação de rotarianos liderados pelo presidente do RI, K.R. Ravindran. O Papa falou com Ravindran sobre a importância de vacinar as crianças contra a pólio e incentivou o Rotary a continuar sua luta contra a doença.
"Senti-me honrado e profundamente comovido com a oportunidade de conhecer o Papa Francisco e ouvir seu pedido para continuarmos nosso trabalho de erradicação da poliomielite", disse Ravindran, que é hindu. "Esta experiência me deu ainda mais orgulho do passado do Rotary, mais fé no seu presente, e mais otimismo com relação ao seu futuro."

CRISE DE REFUGIADOS

Na sexta-feira, o Rotary organizou um painel de discussão em Roma sobre os esforços para aliviar a situação de refugiados da Síria, Iraque e Afeganistão. Mais de 60 milhões de pessoas, incluindo 11 milhões de sírios, foram deslocadas por causa de guerra e violência nos últimos quatro anos. Este é o maior deslocamento de pessoas desde a Segunda Guerra Mundial.
Durante a discussão moderada pela Rádio Vaticano, especialistas do Programa Mundial de Alimentos, do Serviço Jesuíta aos Refugiados e da ACNUR (agência da ONU para refugiados) falaram sobre maneiras de ajudar os imigrantes a recomeçarem sua vida nos novos países.
O secretário-geral do Rotary, John Hewko, mencionou diversas iniciativas de Rotary Clubs para integrar os refugiados na sociedade, como escolas de informática e um projeto de treinamento profissional em Rimini, na Itália.
Hewko incentivou o público e membros do painel a usarem seus contatos para fornecer recursos e financiamento necessários para resolver a crise humanitária.
O evento do Rotary em Roma, junto com o Jubileu da Misericórdia no Vaticano, chamado de Jubileu dos Rotarianos pelos organizadores do Distrito 2080 (Itália), incluiu concertos e um jantar beneficente para arrecadar fundos para a erradicação da pólio.
Rotary News
2-May-2016